Verdades e mentiras sobre implantes dentários

Ainda existem muitas dúvidas sobre implantes dentários. Leia abaixo o que é mais importante você saber sobre o assunto:

O que é implante dentário?

É um cilindro (pino) de titânio colocado dentro do osso, abaixo da gengiva, com a finalidade de fazer o papel da raiz do dente. É sobre o implante que o cirurgião dentista coloca o dente.

Todas as pessoas podem fazer implantes dentários?

Qualquer pessoa acima de 17 anos (idade onde termina o processo de formação dos ossos da face) e que não apresente problemas de saúde pode fazer implante, caso tenha perdido algum dente.duro, o que deve ser avaliado.

Dói colocar implantes?

Não, já que a anestesia é local e quando se chega ao osso, a dor não ocorre porque o osso não tem inervação. O pós-operatório é tranquilo, recomendando analgésico, antibiótico, anti-inflamatório e repouso apenas no dia da cirurgia. No dia seguinte o paciente já pode voltar as suas atividades de trabalho, com moderação.

Quais as contraindicações de um implante dentário?

Em crianças, antes da fase final de crescimento, pessoas com problemas cardíacos de alto risco, com próteses valvulares aórticas ou mitrais, cardiopatias congênitas ou com antecedentes de endocardite.

Os implantes rejeitam?

Não há rejeição dos implantes pelo organismo. Os implantes são feitos de titânio, material inerte ao osso. Isso significa que o organismo não percebe que algo foi colocado no osso e por isso tenta fechar o furo realizado pela broca para a colocação do implante. Quando o osso preenche esse orifício, ele trava o implante e isso é o que chamamos de osseointegração. Podem ocorrer complicações no pós-operatório ou pela qualidade do osso, mas não por rejeição. O índice de sucesso é de 98% (a cada 100 cirurgias, apenas duas podem ocorrer algum tipo de complicação).

Os implantes importados são melhores que os nacionais?

Existem ótimos implantes nacionais e ótimos importados. Apenas uma marca (importada) é superior a todas as outras, mas a diferença de preço entre ela e as outras ainda é muito grande. Como todos os implantes são de titânio, todas as empresas são avaliadas e recebem uma licença para comercialização. A grande diferença entre os implantes melhores e os piores está depois, na hora da colocação dos dentes. Quanto melhor a empresa do implante, mais componentes e mais preciso o encaixe entre eles e o implante.

Pacientes que não tem osso podem receber implantes?

Podem, mas precisam de um trabalho anterior a colocação do implante ou até em conjunto com a colocação do implante. Se a necessidade for de uma quantidade pequena de osso, pode-se retirar da própria boca, da região do queixo ou do túber. Se a necessidade de osso for grande, deve-se retirar da crista do ilíaco (ossinho saltado na região por onde passa o cós da calça), da calota craniana ou da tíbia. Estas cirurgias são realizadas em ambiente hospitalar.

É possível colocar os implantes e os dentes no mesmo dia?

Sim, mas nem todas as pessoas podem colocar implantes e dentes no mesmo dia. Para isso, o paciente tem que ter quantidade e qualidade suficiente de osso. Para a colocação de implantes imediatos é necessário avaliar a quantidade óssea, o número de implantes e os dentes que serão implantados. Nos implantes convencionais a espera é em torno de 2 a 3 meses na região inferior e de 4 a 6 meses na região superior.

Quantos implantes são necessários em um paciente que não tem nenhum dente?

Depende do tipo de trabalho que se for fazer, mas na parte superior no mínimo seis e na região inferior no mínimo dois. Essa diferença no número de implantes ocorre por conta do osso de cima ser mais mole e o de baixo mais duro, o que deve ser avaliado.