Sensibilidade e desmineralização dental

A hipersensibilidade é ocorre quando a dentina, parte do dente protegida pelo esmalte, fica exposta. Comer um doce, tomar um café ou um sorvete torna-se um martírio para quem sofre de sensibilidade dental.

Isto ocorre devido aos estímulos provocados por hábitos corriqueiros como a escovação dental, consumo de alimentos frios ou ácidos, entre outros. Esta condição se manifesta em um em cada cinco adultos antes dos 20 anos. O consumo de alimentos ácidos como refrigerantes e sucos de laranja, além de aumentar a sensibilidade dental, pode provocar à erosão dental, e uma consequente perda progressiva de estrutura dental.

Pessoas que apresentam redução do fluxo salivar são mais suscetíveis à cárie, à erosão dental e à hipersensibilidade dentinária. Outros agravantes são o uso de escovas com cerdas duras e a escovação com muita força.

A dor oriunda da hipersensibilidade pode variar entre um ligeiro desconforto até à dor severa. Os níveis de dor variam entre os vários dentes envolvidos e mesmo entre os doentes, estando relacionados com a tolerância individual e a fatores físicos e emocionais.

É importante procurar um dentista para o diagnóstico correto, de modo a eliminar doenças dentárias que podem apresentar sintomas coincidentes, como é o caso da cárie dental, ou fraturas. No diagnóstico descobre-se se a sensibilidade é localizada ou generalizada, possíveis causas e estímulos desencadeadores, bem como a possibilidade de eliminá-los.